sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A Mensagem de Natal (?!)

Natal? O que deve ser isso?
Se pararmos pra pensar, alguns dos nossos conceitos mais arraigados nos foram apresentados no silêncio e a gente foi acolhendo, sem questionar. Em consequência disso, passamos muito tempo vivendo de uma imagem inventada, sem nenhum fundo de realidade, e, assim, nossas atitudes vão se perdendo, vão fugindo a qualquer propósito.

O Natal, falando em cristianismo ou não, é algo muito diferente de lojas cheias de gente comprando e (se) vendendo, de construções cheias de enfeites, de garagens cheias de carros. Estamos na cultura do cheio por fora e vazio por dentro. O conceito cristão de Natal tem um significado e simbologia que não se pode questionar, mas qual é a significância de uma árvore, posta em lugar de honra em sua casa, com presentes aos seus pés? Poucos sabem que a figura do Papai Noel, surgida em outra cultura, foi difundida nos vários cantos do mundo através de uma campanha da Coca-Cola, que queria aumentar seu lucro nesta época do ano. E o que isso tem a ver com você? Ou com a figura de caridade e abnegação que o São Nicolau representa para alguns?!

Não se pode extremar as coisas e romper com as festividades. Dizer que não se vai mais emanar boas energias a ninguém, nem chamar o pobre velho branquelo barrigudo de filho da puta; o problemas não está aí e rebeldia sem motivo justo retrata um outro gênero de burrice. O que se precisa fazer é repensar a maneira com que tudo se conduz, e isso nada tem de extremo ou chocante. É apenas um pouco de bom senso.

Tenho aproveitado estes momentos que se reservam no final de cada ciclo, para manifestar aos meus que, já sabendo da crueldade do tempo, tenho engastado fôlego aprendendo a apreciar as particularidades que se pode dividir com cada um; momentos, instantes, segundos que compartilho transcendências com os meus 'poucos e bons', aqueles que trago gravados a fogo na alma. Não posso lhes desejar somente saciedades e alegrias, isso é resultado da vida incessantemente árdua que trilhamos. Desejo que suas almas sejam enlarguecidas, que gozem (rs.. sempre) de muita saúde e de mente clara. Que suas vidas evoluam à medida que seus espíritos aprendam a ir à superfície de qualquer metafísica, para se nurtirem de ar. E que o amor seja um círculo infinito que lhes entregue mais amor no retorno.

Aos que visitam este blog eu só tenho a agradecer. Pois é através destes outros olhos que o meu olhar sobre a existência é aumentado, a arte não se retem e eu sinto uma aura de claridade e consciência circulando por estes cantos. Seguimos tratando de dignificar os nossos dias, uns mais, outros menos, tendo a única certeza de que nossa essência é mutável e vai se estabelecendo de tudo que trazemos conosco. Sintam-se abraçados!


imagens: wes2it

3 comentários:

Thalita Yanahe disse...

abro a garrafa de coca cola
tomo aquele gelado negro
que faz cócegas ao nariz
e me faz parar de pensar que estou atrasada.
o vazio vive a nos perseguir
as aparências encobrem o desequilíbrio entre os pólos.
nessa época do ano, assistimos ao teatro das coxias
só respeito o sonho infantil.
E agradeço a amizade, as letras e leituras
este blog me inspirou muito
e continuará a inspirar
até que todas as luzinhas de Natal se apaguem e voltam a acender instantes depois trazendo condigo a esperança e luz.
não tá frio lá fora...

andrekano disse...

Também agradeço você compartilhar os pensamentos aqui e ir me ler um pouco por lá. Obrigado pela menção ao blog. Espero que em 2011 os devaneios continuem!!!

Evanir disse...

Ta chegando a hora.
De cantar e preencher o
teu coração e os corações
de todos com muita alegria,
paz e amor.
Com certeza isso trará a
prosperidade até você e àqueles que ama.
Feliz Ano Novo!
Deus abençoe vc.
Por favor volte a seguir meu
blog perdi os seguidores
na mudança de endereço.
È claro sigo você,Evanir.
www.fonte-amor.zip.net