quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Três Injetável


Amanheci de três virtudes.
Anoiteci com três violências na carne.

A violência da doença de amar.
A violência da doença da fé.
Da violência da falta de amor e fé.

Para três doenças,
três injeções sem mistura,
no alvo, na carne.


imagem: Hamieth Forero

2 comentários:

Thalita Yanahe disse...

pra cada doenças um remédio de ser
e um novo brotar em suas palavras
ameii

Germano Xavier disse...

Você arvora, Távora.